Tutorial do EFT Oficial

3a PARTE - Recursos Adicionais e Avançados de Tapping e Refinamentos

A Técnica do Trauma Sem Lágrimas no EFT

Uma forma relativamente indolor de abordar problemas intensos

Nota: Desde sua primeira introdução ao público, esta técnica tem sido utilizada com grande sucesso por muitas pessoas. No entanto, o termo "Sem Lágrimas" não significa que ninguém nunca terá lágrimas ou desconforto. Na verdade, algumas pessoas respondem com lágrimas ou outras formas de sofrimento, bastando para isso uma simples menção ao seu problema. Assim, por favor, entenda a técnica do trauma sem lágrimas como um método onde a angústia, na maioria das vezes, está com sua intensidade mínima ou ausente.

Imagem Therapy Session
Uma sessão de terapia relativamente indolor

A técnica do Trauma Sem Lágrimas foi desenvolvida pela primeira vez em um ambiente de grupo com resultados impressionantes e embora continue a ser eficaz para grupos, é aqui apresentada como uma alternativa para minimizar a dor em sessões individuais.

Geralmente eu uso esta técnica quando o cliente tem um evento para tratar e  sabe que vai ser bastante intenso. Ela combina uma abordagem semi-global com uma dissociação para lhe permitir "esgueirar-se" sobre o evento sem mergulhar de cabeça em algo que pode ser traumático. Com esta abordagem semi-global, eu normalmente consigo proporcionar alívio suficiente para em seguida, passar para a técnica de contar a história ou a técnica do filme e obter resultados mais completos. É até possível que esta ferramenta libere toda a intensidade sobre o evento. Mesmo assim, muitas vezes eu sigo com alguma forma de teste para ter certeza.

Aqui estão os passos

1. Peça ao seu cliente identificar um evento traumático específico de seu passado. As instruções para a escolha de um evento são as mesmas da Técnica de contar a história ou a Técnica do cinema. Além disso, peça para que o evento escolhido tenha ocorrido há pelo menos 5 anos, para minimizar eventuais complicações decorrentes da dinâmica de um evento atual.

Um exemplo poderia ser: "daquela vez em que meu pai me deu um soco quando eu tinha 12 anos".  Em contrapartida, a frase "meu pai abusou de mim" seria demasiado ampla, pois existe a possibilidade de o abuso ter ocorrido por muitas e muitas vezes. Por favor, observe que você pode precisar instruir seu cliente para permanecer na sua questão original, porque muitos pulam para outras, à medida que  reduzem a intensidade da original.

2. Em seguida, peça a seu cliente para DAR UM PALPITE quanto à intensidade que ele PODERIA sentir SE ele fosse imaginar o evento. Dar estas instruções nesta etapa é importante porque  quanto mais o cliente segui-las, mais você conseguirá minimizar a sua dor emocional.

Você poderia lhe dizer:

"Em um minuto eu vou lhe pedir para DAR UM PALPITE sobre o quão forte você ACHA que PODERIA SER a intensidade SE você fosse imaginar vividamente o evento ... Mas não faça isso agora, espere até eu pedir. Agora, quando você for DAR UM PALPITE, eu realmente quero um PALPITE. Eu não quero que você passe o filme, querendo ser 'preciso'. A suposição é tudo o que precisamos neste momento. Então agora eu vou lhe pedir, SEM PASSAR O FILME, para dar um palpite sobre  qual PODERIA ser a intensidade, numa escala de 0-10."

Apesar de suas instruções, os clientes, muitas vezes, fecham os olhos ou vão para dentro de si num esforço para serem precisos em seus PALPITES. Neste caso, não hesite em interromper o seu processo e verificar se eles estão realmente acessando o evento. Se sim, esclareça novamente as  instruções.

Este PALPITE é uma estimativa surpreendentemente útil. Na minha experiência, está quase sempre perto do número verdadeiro ... e ... ela serve para minimizar a dor emocional. Ao dar um PALPITE sobre a intensidade que eles poderiam sentir, você dissocia os clientes do evento e trata a questão "de longe", o que reduz significativamente a possibilidade da dor emocional extrema.

Depois de conseguir um palpite 0-10 para sua classificação de intensidade, anote o número e siga em frente.

3. Faça o seu cliente criar uma frase ou um título do filme a ser utilizado no processo de EFT. Em seguida, faça uma rodada de tapping global. "Mesmo que eu tenha este __________ filme ..."

Dica: Quando o cliente dá um título para seu filme, isso geralmente descreve a parte mais intensa do evento. Mas agorai estamos tentando ficar longe da grande intensidade, então pense duas vezes antes de usar o título de filme que poderá levá-lo direto para a dor. Por precaução, use "Mesmo que eu tenha este filme, eu me aceito profunda e completamente" até que o palpite diminua. Em seguida, tente usar o título real...

4. Após esta rodada, peça para o cliente dar o PALPITE novamente e comparar esse palpite com o original. Normalmente, ele será um número visivelmente menor, e agora ele deve estar se sentindo melhor só de dar um palpite.

5. Faça mais rodadas de EFT e continue verificando os novos palpites de intensidade.

As frases de preparação nessas rodadas ainda devem ser globais, mas podem ser semelhantes a estas:

"Mesmo que eu esteja supondo que esse filme vai me chatear ..."

"Mesmo que eu tiver que imaginar este filme ..."

"Mesmo que eu não esteja entusiasmado em abordar este evento ..."

Na minha experiência, um total de 3 ou 4 rodadas levará quase todos a reduzirem os PALPITES para 0 a 3.

6. Uma vez que seu cliente tenha reduzido o PALPITE a um nível aceitavelmente baixo de 3 ou menos, então, peça-lhe para realmente imaginar o incidente e ver o quão preciso foi o PALPITE. Observe que esta é a primeira vez que você está pedindo para fazer isso. Todas as vezes anteriores foram suposições relativamente indolores.

7. Se o PALPITE não foi tão preciso e a intensidade real está acima de 3, então continue com rodadas globais em torno do evento até que a intensidade real sobre o evento como um todo seja reduzida a 3 ou menos.

8. Continue com a Técnica de contar a história ou a Técnica do filme, dependendo da situação. Depois de trazer a intensidade a zero, termine com visualização vívida e/ou outros métodos adequados de teste para ter a certeza de que todos os aspectos do evento foram tratados.

O vídeo a seguir é uma demonstração básica do Trauma Sem Lágrimas.

 

 

Obviamente, a técnica do trauma sem lágrimas é mais útil ao lidar com eventos severamente traumáticos, como abuso sexual, abuso físico, memórias de guerra, etc. No entanto, há muitos outros eventos com alta intensidade, de modo que você pode optar por utilizar esta técnica regularmente.

Como você pode imaginar a esta altura, a natureza global desta abordagem faz dela potencialmente menos profunda do que as outras ferramentas. Os detalhes não são apenas escondidos de você mas, geralmente, são também escondidos do cliente; por isso é ainda mais desafiador identificar novos aspectos (ou outros eventos) à medida que eles se apresentam. Por essa razão, certifique-se sempre de testar seus resultados. Além disso, esteja sempre ciente de que quando você está lidando com um evento dessa intensidade, seus testes devem ser conservadores, até que você esteja certo de que todos os aspectos foram tratados.

Ao adicionar a técnica do trauma sem lágrimas ao seu repertório, você pode começar a tratar  também uma outra classe de eventos específicos e expandir seus horizontes no uso de EFT.

REVISÃO:

Neste artigo você aprendeu a técnica do trauma sem lágrimas que permitirá a você minimizar a dor emocional antes de abordar um evento específico.

  • Nós mantemos o cliente distanciado do evento altamente intenso de duas maneiras. Primeiro, instruindo-os a não passar pelos detalhes do evento, mas considerá-lo à distância. Em segundo lugar, pedindo para DAR UM PALPITE sobre a sua intensidade ao invés de dar uma resposta mais completa..
  • Escolha frases de preparação e de lembrete que mantemahm o foco do cliente nos arredores do evento, em vez dos detalhes dolorosos do evento em si mesmo.
  • Faça o tapping com esta abordagem dissociada até que o PALPITE do cliente seja reduzido a 3 ou menos.
  • Quando o PALPITE estiver em 3 ou menos, instrua o cliente a entrar em sintonia com os detalhes do evento para ver quão preciso foi o PALPITE. Se a intensidade for a 3 ou acima, continue com rodadas globais adicionais, permanecendo na periferia do evento até que a intensidade real seja reduzida a 3 ou menos.
  • Uma vez que a intensidade real sobre o evento como um todo tiver baixado para menos de 3, então continue com os detalhes do evento usando a técnica do filme ou a técnica de contar a história.
  • Lembre-se: sempre que o cliente guarda os detalhes de um evento para si mesmo, alguns aspectos poderão passar despercebidos, e isso é certamente um desafio para a técnica do trauma sem lágrimas.
  • Como sempre, prossiga com outros métodos de teste para encontrar todos os aspectos remanescentes.

 

 

© Gary Craig e Tina
em Todos OS DIREITOS reservados