Tutorial do EFT Oficial

3a PARTE - Recursos Adicionais e Avançados de Tapping e Refinamentos

Perseguindo a dor - Alívio mais profundo com EFT

Aliviando Questões Emocionais Através do Tapping em Sintomas Físicos   Relacionados a Elas

Quanto mais experiência de EFT Tapping  você tiver mais verá que trazendo alívio para problemas emocionais dos seus clientes, isso trará  quase que simultaneamente  uma diminuição dos seus sintomas físicos. Quero dizer que as dores de cabeça desaparecem, as dores nas costas diminuem, a congestão nasal é liberada, ocorre melhoria na visão e milhares de outras dores e desconfortos começam a deixar os corpos dos seus clientes. Estes resultados são, muitas vezes, tão impressionantes, que mesmo as pessoas com doenças graves melhoram, onde os medicamentos, cirurgias, radioterapias e similares falharam (favor consultar médicos qualificados para o uso de EFT em tais casos).

E, como você vai ver, este link emocional / físico funciona em ambas as direções.

 


Questões Emocionais e Físicas estão Relacionadas

Assim, ao invés de abordarmos as questões emocionais desde o início e observarmos os sintomas físicos relacionados  diminuírem, podemos fazer o inverso, dirigindo o EFT para seus sintomas físicos  e, em seguida, observar as questões emocionais subjacentes desaparecerem. Quando feito corretamente, este conceito incrível pode evitar um desgaste emocional enorme e trazer conforto para um cliente que sofre com ansiedade, com pouca ou nenhuma menção ao problema emocional subjacente (exceto para testes no final).

Nós chamamos o procedimento de "Chasing the Pain"(Perseguindo a Dor), pois ao reduzir ou eliminar uma dor (ou desconforto), outras aparecem e exigem EFT para a sua resolução. Desta forma, perseguimos essas dores / desconfortos ao longo  do corpo até que desapareçam. Neste momento, quando questionamos os clientes sobre as intensidades de seus problemas emocionais, muitas vezes eles encolhem os ombros e dizem, "Eu não consigo encontrá-lo."

Para  clarificar melhor essa ideia, aqui está um breve vídeo mostrando como eu discuto e aplico o Chasing the Pain (Perseguindo a Dor) com Lilly. A razão pela qual eu o utilizo aqui é para amenizar o que ele sente e gerenciar a intensidade de seus problemas  relativos a  abuso. 

 

 

A ideia por trás deste conceito é que cada sintoma físico representa um aspecto do problema emocional subjacente. Assim, quando trazemos alívio para cada sintoma físico, simultaneamente proporcionamos alívio para um aspecto emocional subjacente. Então quando terminamos com todos os sintomas físicos que sentimos, teoricamente colapsamos todos os aspectos. Esta é uma grande teoria, é claro, e muitas vezes funciona mesmo dessa forma na prática. Entretanto, apenas o fato de um cliente parecer estar livre do problema emocional não representa uma garantia de que seu trabalho está concluido. Mais testes serão necessários a fim de garantir que o trabalho esteja completo.

Embora Perseguindo a Dor é geralmente customizada para caber dentro de uma sessão de um cliente, aqui estão algumas diretrizes para o seu uso adequado:

  1. Se o problema  ainda não é óbvio, peça ao seu cliente para identificar um problema emocional (de preferência um Evento Específico), que está incomodando a ele / ela de alguma forma, e solicite uma classificação de intensidade de 0-10. Esta etapa é muitas vezes desnecessária, pois a questão frequentemente torna-se evidente através de uma conversa normal com o seu cliente, por exemplo, a simples menção dela já  traz um desgaste óbvio e, então ela se torna  uma candidata para a prática do relativamente suave procedimento  chamado "Perseguindo a Dor".
  2. Obtenha a descrição mais específica possível da sensação física ... onde exatamente, quão grande,quão profunda, ampla, intensa, aguda, latejante, se provoca formigamento, contração, etc.
  3. Em seguida, peça para o cliente avaliar essa sensação física de 0-10.
  4. Use a Receita Básica para a sensação física, até que desapareça, ou mude de qualidade / localização. (por exemplo, "Mesmo que eu tenha essa tensão no meu pescoço ...")
  5. Se ela muda de qualidade ou localização, obtenha uma nova descrição, uma nova classificação de intensidade, e inicie um novo procedimento fazendo o tapping, até que ela desapareça ou mude novamente.
  6. Continue liberando todas as várias versões da dor, até que não haja nada mais a relatar. Em seguida, verifique o nível de intensidade do problema emocional  / evento subjacente e terá chances de um progresso significativo. Se não, procure por outros ângulos da questão / evento para abordar.
  7. Uma vez que a questão emocional / evento pareça ter ido embora, certifique-se de usar os vários métodos de teste que você está aprendendo neste tutorial, para descobrir todos os aspectos remanescentes.

O vídeo a seguir é uma demonstração básica de Perseguindo a Dor.

 

 

REVISÃO:

Neste artigo você aprendeu que Perseguindo a Dor é uma maneira de acessar problemas emocionais, sem a necessidade de expressar especificamente as emoções subjacentes.

  • O estresse emocional é muitas vezes expresso através de formas de desconforto físico.
  • Quando um cliente tem desconforto físico e claramente existe algum problema emocional subjacente a ele, podemos começar por abordar o desconforto físico com a Receita Básica e, muitas vezes, as questões emocionais irão desaparecer.
  • Em teoria, quando um Aspecto do problema é resolvido e outro se apresenta, o desconforto no corpo muda, em termos de qualidade ou de localização. Seguindo ou perseguindo esses sintomas, enquanto eles mudam, é uma forma de resolver esses aspectos mais especificamente, sem ter que expressá-los.
  • Ser muito específico e detalhado, ao descrever o desconforto, é uma característica importante desta ferramenta.
  • Perseguindo a Dor pode ser utilizado para um problema de Tampo de Mesa, um Evento Específico ou uma forma de minimizar uma dor emocional em um ou outro cenário.
  • O trabalho não está completo até que você tenha sido capaz de realizar Métodos de Teste sobre a questão ou evento que você abordou. Em muitos casos você terá de lidar com pontos específicos, antes que os resultados chegam a ser sólidos.

 

© Gary e Tina Craig
Todos os direitos reservados